Na quarta-feira 26 de abril começaram as primeiras formações do projeto Mulheres Doulas Articulando Vidas no município de Trindade, sertão pernambucano. Durante dois dias, aconteceram no salão Paroquial Sagrada Família, os primeiros módulos das formações em Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos, e Doulas.

Das atividades participaram mais de 35 mulheres, entre elas agricultoras, agentes comunitárias de saúde, representantes do Canto Mãe Coruja, estudantes e lideranças comunitárias.

O curso de Direitos Sexuais e Direitos Reprotivos tratou da temática Conhecimento do Corpo, onde as participantes construíram coletivamente o corpo humano, e a questão de Gênero.

O projeto Mulheres Doulas Articulando Vidas é uma realização do Centro Nordestino de Medicina Popular, em parceria com a ONG Caatinga, o Fórum de Mulheres do Araripe e a Articulação Nacional de Educação Popular em Saúde (ANEPS) – RN, e conta com financiamento da União Europeia. O objetivo geral é contribuir para a redução da morbidade e mortalidade materna em nove municípios do nordeste brasileiro.

Boletim De Volta às Raízes

20080110125352

Notícias

 

//
Google Analytics Alternative