A equipe do Centro Nordestino de Medicina Popular se reuniu durante a segunda-feira 12 de junho para pensar, refletir e debater sobre a elaboração da política de gênero. O CNMP tem, enquanto organização da sociedade civil, como um de seus públicos principais às mulheres.Em saúde, educação e segurança alimentar as mulheres ocupam um papel de destaque.

Com a política de gênero o CNMP se propõe orientar e organizar suas ações presentes e futuras, colocando o foco na igualdade de gênero. O momento foi facilitado por Ilka Guedes, militante feminista que já trabalhou em diversas organizações sociais como a Casa da Mulher do Nordeste e Diaconia.

A metodologia incluiu a construção coletiva da linha de tempo sobre as principais ações desenvolvidas pela instituição para as mulheres, visualizando assim o percurso recorrido pelo CNMP neste quase 30 anos de existência. Também trabalhou-se a matriz FOFA, para enxergar Fortalezas, Oportunidades, Fraqueas e Ameaças.

O dia foi muito produtivo. A proposta era, após definir as diretrizes da política, criar as estrategias para conseguir atingir o objetivo definido pela equipe, mas o tempo ficou curto. A equipe marcou para se encontrar novamente na quarta-feira pela tarde para definir as estratégias para a implementação da política.

Boletim De Volta às Raízes

20080110125352

Notícias

 

//
Google Analytics Alternative