Começo ontem (16), na cidade de São Paulo no bairro de Ipiranga, o seminário nacional “Agenda das Resistências e as alternativas para o Brasil: Um olhar desde a sociedade civil”. O seminário é uma realização de três projetos: Novos paradigmas de desenvolvimentos, Sociedade civil construindo a resistência democrática e Monitoramento dos Direitos Humanos no Brasil.

Esses projetos são realizados pela ABONG, CAMP, CESE, Cremes e Iser Assessoria, com apoios de Misereor, Pão para o Mundo e União Europeia. Do evento participam mais de 80 pessoas pertencentes a movimentos sociais de diversos estados brasileiros, como Movimento dos Trabalhadores/as Rurais Sem Terra (MST), de Direitos Humanos, movimento de Mulheres,  dos Catadores, movimento Ecumênico, movimento negro e Intervozes.

O tema central do primeiro dia foi: “A crise política brasileira e seus efeitos sobre o debate das alternativas ao desenvolvimento: um olhar sobre as condições de sustentação de uma transição ao modelo’.

O segundo dia será sobre “As Resistências e os paradigmas do bem viver e dos bens comuns nas práticas das organizações populares e dos movimentos sociais no campo e da cidade”.

O terceiro dia sera realizado o painel coletivo: “Passos para estratégias e agendas comuns”.

Boletim De Volta às Raízes

20080110125352

Notícias

 

//
Google Analytics Alternative