Por Coordenação da Caravana Agroecológica

Cerca de 80 pessoas se reunirão entre os dias 1º, 2 e 3 de junho de 2017, para participar da  Caravana Agroecológica e Cultural do Agreste de Pernambuco, que está sendo construída de forma coletiva pelo Centro Sabiá, Renda, Núcleo AgroFamiliar, UFRPE, UFPE, UAG, NEPPAG, Instituto Raízes, Rede SEMEAM, CPT, MST, Cáritas, Fetape, IFPE, IPA, GEMA, Coletivo Aimirim e SERTA.

Com o lema “Semeando a Vida no Agreste Pernambucano através da Agroecologia”, a caravana sairá de Garanhuns e passará por municípios como Caetés, Pedra, Angelim, Águas Belas, Pesqueira, Bonito e Cumaru para vivenciar experiências nos diversos campos da agroecologia, tanto nas conquistas como nos desafios da construção de atividades agroecológicas nesses territórios. Luta pelo território e a força da organização; resistências e identidade; plantando e semeando vida e diversidade; aprendendo a conviver e a transformar o ambiente; agroecologia e inserção de agricultores/as em novos mercados; sistema agroflorestal e convivência com o Semiárido serão alguns dos tópicos tradados ao longo da caravana.

Com esse encontro, espera-se facilitar o diálogo de saberes com diferentes sujeitos e instituições que constituem os agrestes de Pernambuco a fim de debater a realidade da agricultura familiar e da agroecologia; além de contribuir com pesquisas, movimentos e práticas agroecológicas, visibilizando experiências e fortalecendo as redes constituídas. A caravana pretende ainda comunicar anúncios relativos ao Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA-2017) a fim de subsidiar o fomento às políticas públicas na perspectiva da sustentabilidade; formar uma Rede de Agroecologia no Agreste e organizar a médio e longo prazo cursos e oficinas para trabalho de formação nessa perspectiva.

Boletim De Volta às Raízes

20080110125352

Notícias

 

//
Google Analytics Alternative