Lideranças de Camocim de São Félix, Gravatá, Caruarú, Pombos, Barra de Guabiraba, Chã Grande e do Movimento das Mulheres Trabalhadoras Rurais (MMTR) do Nordeste se encontraram para avaliar as atividades do projeto “Caminhos para alimentação saudável” realizadas durante 2017. Executado pelo CNMP, o projeto conta com o apoio da Misereor e tem como objetivo contribuir para tornar os sistemas alimentares locais mais saudáveis, social e ecologicamente mais justos e mais sustentáveis ,em especial para os grupos desprivilegiados da população”.

Utilização de agrotóxicos, alimentação escolar, implementação do COMSEA, cuidado do meio ambiente e água, criação de gado, monocultura do inhame, foram alguns dos desafios apontados pelos/as participantes reunidos no Círculo Operário de Gravatá, durante a sexta-feira 8 de dezembro.

Pela tarde trabalhamos sobre as ações de multiplicação e incidência desenvolvidas pelas lideranças. Algumas das atividades realizadas foram: entrevistas em programas de rádio, feiras agroecológicas, rodas de conversas com mulheres, jovens e crianças, palestras, formação de grupo de agroecologia, dentre outras.

Também foram diversas as ações de incidência realizadas: ocupações do INCRA, atos o ano inteiro, Marcha das Margaridas, título de posse do assentamento Goaibeira em Jaboatão, participação em diferentes conselhos (de Desenvolvimento Rural, alimentação escolar), criação de espaços de comercialização, proposta de criação do CONSAN, participação em conferências municipais e estadual de Assistência Social e de Saúde, criação do COMSEA em Chã Grande, PAA e PNAE comprando diretamente aos agricultores/as familiares.

Boletim De Volta às Raízes

20080110125352

Notícias

 

//
Google Analytics Alternative