Encontro do FBSSAN em Porto Alegre reúne
dezenas de especialistas

O educador do CNMP, Jean Pierre está participando do 7º Encontro Nacional do Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (FBSSAN) que reunirá militantes, estudiosos e pesquisadores , de terça a quinta-feira (04 a 06/06), na Casa & Retiro Vila Betânia, na Rua da Gruta, em Porto Alegre (RS), onde participarão de intensa programação em torno do tem “Que alimento (não) estamos comendo?”.  

Leia mais...

Os Conselhos Municipal e Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional de Natal e do Rio Grande do Norte, respectivamente, promovem nesta terça-feira, a Roda de Diálogo com os Povos e Comunidades Tradicionais, sobre diagnóstico da saúde, com recorte de segurança alimentar.

O evento marca a passagem do Dia Mundial da Alimentação. O encontro reúne representantes de  povos de terreiro de matriz africana; população cigana; povos indígenas; quilombolas e Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

“Nesta terça-feira também será apresentado o Decreto Municipal que cria a Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional - CAISAN/Natal, elemento importantíssimo para consolidação do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) no município de Natal”, informa o presidente do Consea-RN, Jean Pierre Câmara.

“Outro informe é que, nos dias 22 a 25 de outubro, Natal (RN) vai sediar o encontro do Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional e Povo de Terreiro”, completa ele.

Fonte: Consea-RN

 

Assessoria de Comunicação
(61) 3411.3279 / 3483

www.presidencia.gov.br/conseaO endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. " target="_blank"><a href="mailto:O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

De 28 a 30 de setembro, representantes das entidades que compõem o Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional de Pernambuco (Consea-PE), conselhos municipais e povos quilombolas e indígenas discutem o Direito à Humano à Alimentação Adequada e Saudável na 4ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional de Pernambuco. O tema é “Alimentação Adequada e Saudável – Direito de Todos”. O evento acontece no município de Pesqueira, no Agreste, no Centro Pastoral Dom Hélder Câmara.

O objetivo da Conferência é a construção de compromissos para efetivar o direito humano à alimentação, previsto no art. 6º da Constituição Federal e será uma preparação para a 4ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar, que será realizada em Salvador, Bahia, de 7 a 10 de novembro. O presidente do Consea estadual, Nathanael Valle, destaca que a conferência visa promover a soberania alimentar por meio da implementação da Política e do Sistema Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional – Sisan.

“A Conferência Estadual tem por objetivo abordar os principais temas considerados fundamentais para aprofundar e avançar a agenda temática e política da área”, reforça Nathanael Valle. Os debates também contribuem com propostas para a 4ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Na oportunidade serão analisados os avanços, as ameaças e as perspectivas para a efetivação do direito humano à alimentação saudável, como também para a promoção da soberania alimentar no âmbito estadual e intermunicipal.

Fonte: Consea-PE

“Orientar a comunidade sobre técnicas e benefícios de aproveitamento das frutas da região”. Essa foi uma das metas da Oficina Educativa sobre polpa de fruta. A oficina, promovida pelo Centro Nordestino de Medicina Popular (CNMP), através do Programa de Segurança Alimentar e Nutricional, aconteceu no dia (18/5), no distrito de Sapucarana, localizado no município de Bezerros, no Agreste de Pernambuco. 

A oficina, com carga horário de oito horas, foi ministrada pela economista doméstico do CNMP, Márcia Medeiros. A atividade abordou aspectos importantes como valor nutricional das frutas, condições ideais de armazenamento, conservação, manejo e higiene. Na ocasião, também foram discutidas questões relacionadas aos custos de produção e comercialização dos produtos. 

De acordo com Medeiros, a atividade é uma demanda oriunda da própria comunidade, que deseja agregar valor a produção de frutas, bem como evitar o desperdício. Ela destacou que durante a oficina os participantes também aprenderam técnicas de aproveitamento do tomate. “O distrito de Sapucarana destaca-se na produção de tomate. A idéia é aproveitar a grande oferta desse produto e ensinar dicas que agreguem valor ao alimento. Nossa expectativa é conhecer o potencial do grupo e diversificar a produção”, explicou. 

Assessoria de Comunicação

 

Pagina 22 de 22

Boletim De Volta às Raízes

20080110125352

Notícias

 

//
Google Analytics Alternative