Lélia Gonzalez: uma mulher à frente do seu tempo

O programa Mulheres do Sertão deste sábado (15) vai falar sobre a trajetória de luta dessa mulher fantástica, a mineira Lélia Gonzalez.
Com formação em história, filosofia, comunicação e antropologia, Lélia se destacou ao ser uma das fundadoras de instituições como o Movimento Negro Unificado (MNU), o Instituto de Pesquisas das Culturas Negras (IPCN), o Coletivo de Mulheres Negras N’Zinga e o Olodum.

Sua militância em defesa da mulher negra levou-a ao Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), no qual atuou de 1985 a 1989.
Seus escritos identificam sua constante preocupação em articular as lutas mais amplas da sociedade com a demanda específica dos negros e, em especial das mulheres negras.

4 DE FEVEREIRO – DIA MUNDIAL DE COMBATE AO CÂNCER

Não podemos deixar de lembrar que as políticas públicas de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) são vitais para ajudar a se evitar a doença. Infelizmente, o nosso país é campeão mundial no consumo de agrotóxicos, ocupando essa posição há alguns anos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), são registrados 20 mil mortes por ano devido ao consumo de agrotóxicos. E a população do campo é a mais penalizada.

Para piorar essa situação, o governo brasileiro ainda isenta de impostos e dá benefícios fiscais ao mercado de agrotóxicos.

Cientes dessa situação, o Centro Nordestino de Medicina Popular (CNMP) alerta toda população a frequentar as feiras de produtos da agroecologia, que são livres de veneno.

Evite também os alimentos processados, comprados nos supermercados.
Cultive hábitos saudáveis, como uma alimentação sem veneno e exercícios físicos. Assim, você estará prevenindo-se de doenças graves como o câncer.

Programa Mulheres do Sertão aborda Dia da Visibilidade de Transexuais e Travestis

O último dia 29 de janeiro foi Dia Nacional da Visibilidade de Transexuais e Travestis. A data, estabelecida em 2004, marca a luta de pessoas travestis e transexuais por identidade gênero, orientação sexual e direitos básicos, como acesso às políticas de saúde pública e ao mercado de trabalho, que são diariamente negados pela maioria da sociedade. Este tema polêmico e necessário será o tema do nosso programa de amanhã, Mulheres do Sertão. Não percam!