Centro Nordestino capacita trabalhadoras rurais de Chã Grande em educação nutricional

Promover um diálogo com trabalhadoras rurais sobre o que é segurança e insegurança alimentar e nutricional e como enfrentar os desafios para uma alimentação e vida saudáveis. Com esse objetivo o Centro Nordestino de Medicina Popular realizou três Oficinas de Educação Nutricional no Sítio Palmeiras, zona rural de Chã Grande, por meio do projeto Direitos e Desafios para Alimentação Saudável, que tem o apoio de Misereor. Dez mulheres participaram das oficinas.

As mulheres trabalhadoras rurais receberam o caderno de receitas ‘Comida de Verdade’, elaborado pelo Centro Nordestino com a finalidade de informar e esclarecer as pessoas sobre noções básicas de nutrição, como os alimentos se dividem em grupos, o valor nutricional de vários tipos de alimentos. Também foi trabalhado como aproveitar integralmente os alimentos – evitando desperdícios -, processos de higienização e conservação e como manter uma alimentação equilibrada.

Um dos momentos mais esperados das Oficinas foi a preparação das receitas. Nessas aulas práticas, as mulheres aprenderam receitas fáceis e saborosas para o consumo das suas famílias e também a possibilidade de comercialização, nas feiras que elas participam, gerando renda. Nas Oficinas no Sítio Palmeiras foram produzidos omelete de legumes e aveia, pão de banana, caldo de macaxeira, panqueca de aveia, pizza de batata doce, bolo de aveia e banana, conserva de legumes, pão francês caseiro, entre outras coisas. As oficinas foram ministradas pela educadora do projeto, Solô Paiva, e pela economista doméstica, Márcia Medeiros.

As mulheres que participaram das oficinas também integram outras atividades do projeto, como reflorestamento de nascentes nas suas comunidades e instalação de cortinas verdes.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *