Quem é o dono da água?

Com a proposta de refletir democraticamente sobre o uso da água pela população, de modo racional e consciente da escassez deste bem natural, e contra a sua mercantilização pelas grandes multinacionais, foi realizado este mês, em Brasília, o Fórum Alternativo Mundial da Água. O Centro Nordestino de Medicina Popular (CNMP) esteve representado e se uniu a dezenas de organizações e movimentos sociais que lutam em uma só voz pela defesa da água como um direito elementar à vida.

O lema do Fórum: Água é um Direito e Não Mercadoria foi o foco das discussões centrais dos debates, que apontaram para a problemática enfrentada mundialmente com o uso privatizado desse bem pelas empresas multinacionais, a exemplo da Coca Cola, Nestlé, Ambev, entre outras. E como está sendo feita a organização social para o enfrentamento do direto ao uso da água pela população como fonte de vida, especialmente nos países da África e América Latina, onde as pessoas vem travando sérios conflitos pelo acesso à agua.

Os diálogos foram enriquecedores e plantaram novas sementes entre os presentes, sobretudo aqueles que são guardiões e guardiãs desse bem, como um pajé que fez a seguinte colocação: ‘Você fez a água? Você fez a terra? Se não fez, como pode ser dono delas? Se a gente não é capaz de fazê-las, elas não nos pertencem, pertencem a mãe natureza’.

O Centro Nordestino de Medicina Popular tem dialogado constantemente sobre as questões e problemáticas vivenciadas pelo Sistema Agroalimentar, no qual a concentração da terra e a mercantilização da água são os grandes desafios pautados nas questões relacionadas à Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. E essa realidade hoje é enfrentada não apenas no Brasil, mas já se tornou uma problemática mundial.

Podemos concluir que as discussões realizadas durante o Fórum Alternativo Mundial da Água serão de grande importância para a criação de estratégias de melhor intervenção política e multiplicação de saberes para a equipe do CNMP como também para as lideranças ligadas ao Projeto Caminhos para a Alimentação Saudável.

Edjane Araújo – Educadora do CNMP

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *