A FOME TEM COR ✊🏿 ✊🏾

O Centro Nordestino de Medicina Popular (CNMP) tem como missão “promover e defender os direitos à saúde e à segurança alimentar nutricional sustentável, com ênfase na justiça socioambiental e na igualdade de gênero”.

Neste 20 de Novembro, Dia da Consciência Negra, é preciso reforçar, ainda mais, essa verdade: a fome e o desemprego no Brasil têm cor e gênero.

Os números do relatório “Insegurança Alimentar e Covid-19 no Brasil”, da Rede Penssan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional) apontam que 59,2% dos negros no país apresentam algum grau de insegurança alimentar.

A pesquisa ainda aponta que 43,4 milhões de pessoas não têm alimentos em quantidade suficiente. A maioria das pessoas que passa fome é mulher. O resultado da pesquisa é mais um alerta: nossos grandes problemas sociais recaem, historicamente, no lombo da carne mais barata do mercado – a carne negra! 👩🏿‍🦱👵🏾🧒🏿👨🏾‍🦱👨🏿‍🦲

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar.”
Nelson Mandela

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *